Varejo brasileiro cresceu 4,7% em agosto

Setor de alimentos foi um dos destaques

Com algum atraso, o Índice Cielo do Varejo Ampliado, mais conhecido como ICVA, divulgou que o varejo brasileiro apresentou crescimento de 4,7% em agosto na comparação com o mesmo período de 2017.
Esse número, que reflete o que o varejista de fato observa na receita das suas vendas, registrou alta de 7,8% na comparação com o ano anterior.
Ao contrário do mês anterior, agosto foi beneficiado pelo calendário. Em relação ao mesmo mês do ano passado, agosto teve uma sexta-feira a mais – dia da semana geralmente mais forte para o varejo – e uma terça-feira a menos, que tem como característica ser mais fraco em termos de faturamento para o mercado.
Ajustados a esses impactos, o índice deflacionado apontaria alta de 4,1%, o que representa uma aceleração em relação ao observado em julho (1,4%).
Já pelo ICVA nominal, no mesmo conceito, o indicador apresentaria alta de 7,2% na comparação com o mesmo período de 2017, com aceleração em relação a julho (5,3%).
INFLAÇÃO
O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apurado em agosto pelo IBGE apontou alta de 4,19% no acumulado dos últimos 12 meses, com uma leve desaceleração em relação ao número registrado em julho (4,48%).
Os segmentos de Transportes, Vestuário e Habitação (este último não impacta o varejo diretamente) contribuíram para a desaceleração do índice. Vale o destaque de que, segundo o IBGE, Passagens Aéreas contribuíram fortemente para a queda, saindo de uma inflação de 15,7% no mês anterior para uma inflação de 0,7%.
O setor de Alimentação também teve destaque positivo puxando o macrossetor de Serviços. Além disso, Supermercados/Hipermercados e Drogarias/Farmácias também colaboraram para o bom desempenho no mês de agosto. Postado: 23/09/2018

Deixe o seu comentário

0Comentários

Voltar