Vale perde R$ 71 bilhões em um dia após tragédia da lama

A tragédia de Brumadinho (MG) fez com que a Cia Vale, responsável pela barragem que se rompeu, perdesse nada menos que R$ 71 bilhões em valor de mercado em apenas um dia. A queda representa um recorde na história das empresas brasileiras.
O motivo da desvalorização, segundo especialistas da Bolsa de Valores, é a possibilidade da empresa ser condenada a pagar multas milionárias e indenizações por conta do acidente, além é claro do desgaste mundial da imagem da companhia em face à tragédia.
Até a manhã desta terça-feira, dia 29, a contagem oficial era de 65 mortes confirmadas, além de 279 pessoas desaparecidas, 386 localizadas e 31 corpos identificados. A barragem se rompeu sexta-feira passada, fazendo com que uma avalanche de rejeitos de minério de ferro destruísse tudo pelo caminho e soterrasse centenas de pessoas.
Na segunda-feira, primeiro dia útil de pregão na Bovespa desde o acidente (sexta, dia 25, foi feriado em SP e a Bolsa não operou), as ações da Vale chegaram a entrar em leilão no início da sessão, mas com o forte recuo dos investidores, perdeu R$ 71 bilhões em menos de 12 horas.
As preocupações sobre a Vale também afetaram os papéis da empresa no exterior. Pela manhã, chegaram a recuar 16% na bolsa de Nova York.
Medidas
A empresa anunciou segunda que seu conselho de administração decidiu suspender o pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio (remuneração aos acionistas) e de remuneração variável (bônus).
Desde o incidente, quatro decisões judiciais já bloquearam R$ 11,8 bilhões em recursos da Vale, além de multas no total de R$ 350 milhões. Postado: 28/01/2019 Imposto de renda, IR

Deixe o seu comentário

0Comentários

Voltar