Seguro-desemprego já pode ser solicitado pela internet

Quem perdeu o trabalho e precisa pedir o seguro desemprego, já pode fazer a solicitação do benefício pela internet. A iniciativa faz parte de uma parceria do Ministério do Trabalho e da Dataprev e está disponível pelo Portal Emprega Brasil. A nova funcionalidade foi apresentada esta semana em solenidade no auditório do Ministério do Trabalho, em Brasília.
De acordo com o Ministério do Trabalho, o sistema tem como objetivo trazer maior efetividade, segurança e facilidade ao trabalhador brasileiro.
Além de agilizar o atendimento, o seguro-desemprego 100% web vai permitir que um maior número de trabalhadores seja atendido por dia. Atualmente, são 600 mil requerimentos por mês, em média, no total (presenciais ou pela web). Outra vantagem é que o prazo para receber o benefício, que é de 30 dias, começará a contar a partir da solicitação feita pela internet.
Desde novembro de 2017, a solicitação do seguro-desemprego já podia ser feita pela web, mas o trabalhador ainda era obrigado a ir a um posto de atendimento para fazer a validação dos dados. Agora, se as informações estiverem corretas e não houver nenhuma pendência, ele consegue fazer todo o processo de casa, de forma segura e ágil.
Para fazer a solicitação pela internet é preciso seguir o passo a passo informado no portal. Em seguida, o requerimento passa por um processo de análise de riscos, com mecanismos de inteligência que avaliam se o requerimento pode ser concedido ou se é preciso ir ao posto para complementar alguma informação.
Requerimento pela web
Para solicitar o benefício, o trabalhador deve entrar no Portal Emprega Brasil e digitar sua senha de acesso. Quem não tiver a senha, deve informar seus dados pessoais, que serão checados nas bases de dados do governo federal, e responder um questionário com cinco perguntas sobre a sua vida laboral e previdenciária.
Com o acesso ao portal, é preciso clicar em “Solicitar Seguro-Desemprego” e informar o número do requerimento que está no comunicado de dispensa. O usuário, então, será direcionado a seguir o passo a passo com oito etapas: confirmação de dados do requerimento; atualização das informações do requerente; formação acadêmica (cursos acadêmicos e de qualificação profissional); indicação de  experiências profissionais mais relevantes; objetivos profissionais; pesquisa de vagas com seu perfil, se houver; cursos de qualificação; e por fim, confirmar a solicitação do benefício. Postado: 30/01/2019 Imposto de renda, IR

Deixe o seu comentário

0Comentários

Voltar