Empresas prejudicadas por greve querem mais prazo para impostos

Ideia é estender prazo para pagamento do IPI, PIS e Cofins

O presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugênio Vieira, foi a Brasília pedir a Michel Temer que prorrogue por pelo menos 15 dias o prazo de recolhimento de tributos federais relativos a maio, devido aos impactos decorrentes da paralisação dos caminhoneiros. A ideia é estender, pelo menos para pequenas empresas, o prazo para pagamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), do Programa de Integração Social (PIS), da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e da contribuição previdenciária patronal.
A Firjan pediu ainda que a reoneração da folha de pagamentos só comece a valer em 2019. Sancionada em 1º de junho para ajudar o governo a arcar com parte do subsídio ao óleo diesel negociado com os caminhoneiros, a medida retoma a cobrança das contribuições previdenciárias sobre a folha de pagamento para 39 setores da economia que pagavam com base em um percentual do faturamento. A Firjan estima que a reoneração pode afetar até 500 mil empregos pelo consequente aumento dos gastos com pessoal. Postado: 13/06/2018

Deixe o seu comentário

0Comentários

Voltar