Caged mostra que São Paulo teve saldo positivo de empregos

Ainda assim, maio teve mais de 4,3 mil demissões

Com algum atraso, o Ministério do Trabalho divulgou o balanço do quadro de empregos no país no mês de maio.
Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), maio terminou com 4.385 admissões de trabalhadores com contrato intermitente, enquanto houve fechamento de 1.165 vagas pelo sistema de jornada parcial, o que resultou em um saldo positivo de 3.220 empregos.
Também houve 14.576 desligamentos por acordo e, de maneira geral, no mês foi registrado saldo positivo de 33,6 mil postos de trabalho
De acordo com os dados do cadastro, os Estados com o maior número de contratações nesta modalidade são: São Paulo (saldo positivo de 1.067), Espírito Santo (349) e Minas Gerais (348 postos).
Já as contratações de trabalhadores em regime de tempo parcial atingiram 5.338 em maio, com 3.357 desligamentos, o que resultou em um saldo positivo de 1.981 empregos. Os maiores saldos foram registrados em São Paulo (526), Ceará (232) e Rio de Janeiro (218).
O Caged informou ainda que houve 14.576 desligamentos por acordo no mês de maio.
De uma forma geral, em maio foi registrada no Brasil a abertura de 33.659 vagas de emprego formal. O número é inferior ao registrado no mesmo mês de 2017, quando o saldo foi positivo em 34.254.
Nos cinco primeiros meses do ano, o saldo é positivo em 381.166 vagas e, nos últimos 12 meses, de 284.875 postos.
O resultado mensal foi puxado pelo setor agropecuário, que abriu 29.302 postos, seguido pelo setor de serviços, com a abertura de 18.577 vagas e pela construção civil (+3.181).
Também foram positivos os resultados dos setores de serviço de utilidade pública (+555), indústria extrativa mineral (+230) e administração pública (+197).
Em contrapartida, houve fechamento de vagas no comércio (-11.919 postos) e na indústria da transformação (-6.464 postos).
  Postado: 25/06/2018

Deixe o seu comentário

0Comentários

Voltar