Bancos terão de “devolver” R$ 84 milhões ao governo

É isso mesmo. Caixa Federal, Banco do Brasil e BNDES, os três maiores bancos públicos brasileiros, terão que devolver aos caixas do Tesouro Nacional R$ 84 bilhões durante o mandato de Jair Bolsonaro. O plano do super ministro Paulo Guedes, no entanto, vai depender do sucesso da venda da participação das subsidiárias e de não comprometer regras bancárias que se tornarão mais rigorosas a partir deste ano.
Segundo o ministro da Economia, “esses R$ 84 bilhões foram emprestados aos bancos em forma de instrumento híbrido de capital e dívida e são classificados como dívida especial, pois os recursos são incorporados ao patrimônio dos bancos, o que eleva a capacidade deles para conceder novos empréstimos”.
Só nesse tipo de dívida, o BNDES tem R$ 35,5 bilhões para devolver ao Tesouro. O banco de desenvolvimento também negocia o pagamento de outra dívida, bem maior, das injeções feitas nos últimos anos por outros instrumentos. Só em 2019, o pagamento será de R$ 100 bilhões.
O novo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse em sua posse que o banco pretende abrir o capital de subsidiárias da instituição para pagar R$ 40 bilhões da dívida ao Tesouro. Entre as áreas que podem ter a participação do banco estatal reduzida estão cartões, seguros, administração de recursos de terceiros e loterias. A Caixa é uma empresa de capital fechado (sem ações na Bolsa) controlada 100% pela União – o BB é uma empresa de economia com capital público e privado. Ou seja, Guimarães quer abrir o capital dessas empresas para levantar recursos e quitar a dívida com o Tesouro.
Na foto, Paulo Guedes cumprimenta o novo presidente da Caixa, Pedro Guimarães.
  Postado: 09/01/2019 Imposto de renda, IR

Deixe o seu comentário

0Comentários

Voltar